Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006
PR - Alto da Pedrada - 23/12/2006
Feliz ....100 caminhadas


Desta vez "Os Manos" acompanharam e comemoraram com o grupo "Um Par de Botas" a 100ª caminhada daquele grupo.

Manos participantes: Mário, Miguel, Nelson e Tozé.

Esta aventura começou em Arcos de Valdevez onde  tomámos  o pequeno-almoço acompanhada por um grupo de conterrâneos muito bem regados para aquela hora da manhã. Deixámos os Arcos e a aventura prosseguiu, mas agora no gelo, o que tornou a subida até ao Mezio muito lenta.

Chegados ao Parque de Campismo da Travanca preparámos as mochilas, apertámos as botas e começámos a caminhar pelas 11h00 (nada de preocupar o percurso era pequeno – 12km).

O aquecimento foi efectuado a bom ritmo pela íngreme encosta Oeste do Pico do Guidão, até ao 1º patamar e zona de descanso foram cerca de 45 mins.

Aproveitámos para as obrigatórias fotos, renovámos energias, e subimos para o 2º patamar. Daqui já conseguíamos ver o nosso objectivo: o Alto da Pedrada.

Mais um pulo e estávamos a 1416 m, não sem antes o Nelson arranjar um “amigo albino e gelado”.

 

A vista do Alto da Pedrada é magnífica, Gerês, Amarela, Vale do Lima, Soajo, Lindoso, Viana, Castro Laboreiro, Vale do rio Minho, …

 

Após este momento de contemplação e já depois de termos celebrado com o Bolo-rei e o Vinho do Porto, iniciámos a descida até ao Vale Encantado.

Encantado parece ser a palavra correcta para aquele pacífico e verdejante Vale, que só por cobiça do destino se salvou das chamas que fustigaram esta zona no Verão passado.


Estava na hora do almoço, e com tão animado festim o tempo previsto de paragem voou, tomámos o café e provámos o Porto e o Scotch e lá partimos.

A descida para o lugar de partida revelou-se muito mais observadora do que a subida; aproveitamos para explorar a Branda dos Currais Velhos e fizemos um balanço do que foi consumido pelas chamas.

De regresso aos carros, partimos em direcção aos Arcos á procura da Tasca do Delfim.

Chegados á cidade o espectáculo já estava preparado para nós: na abertura, os Estorninhos que brindaram o final da tarde com um impressionante bailado aéreo digno de qualquer companhia Russa. Depois, bem depois foi o “fim da picada” com o espectáculo de “Stand-up” que faria inveja ao Fernando Rocha e que até a ele deixaria entorpecido. Sim, e apesar de não estar o homem da casa, o popular tocador de concertina, estava bem representado pela sua esposa a D. Maria. Que, embora saíssemos com o estômago frio, tornou esta visita inesquecível.

 

 


















































































 

 

Ao grupo “Um Par de Botas”, agradecemos o convite e a partilha desta aventura. Já estamos esperando pela 200ª.

 

Para os Manos fica mais um dia bem passado.

 

Abraço!

 

Àguia-Real

Tags: ,
publicado por Águia-real às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Você é o visitante nº
Term paper, custom term paper, termpapers, term paper.
--------------- Início da contagem em 28/07/2006 ----------------
mais sobre mim
Deixe o seu e-mail e receba as últimas dos "Manos"
Enter your Email


Powered by FeedBlitz
------------------------------------
Posts recentes

PR - Alto da Pedrada - 23...

Tags

1ª década

1ª Década

alpinismo

amarante

amarela

arado

arga

arouca

autonomia

blogadas

borrageiro

btt

btt furadouro

cabril

caminhada

candela

canoagem

carris

casamento

castanhas

ceia natal

churrascada

chuva

exp

fafe

fafião

fds

fonte-fria

geira

gerês

gerês pedro

gredos

jales

laboreiro

lapela

leonte carris gerês

louriça

manos

marinho

messe

mondego

montalegre

montemuro

neve

nevestrela

nevosa

paco

padre fontes

paradela

paredes de coura

pedrada

peneda

picos da europa

pirenéus

pitões

portugal

queima2005

rallye

sombras

sra da graça

upb

urtigosa

viana

vila pouca

xertelo

todas as tags

Links
E-mail
os-manos@sapo.pt

Tradutor
Livro de Visitas
Assine o Livro de Visitas
Veja o Livro de Visitas
___________________
subscrever feeds